CLICK AQUI

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Abriram meu coração e jogaram fora', diz pai de menina encontrada morta tio confessa crime. veja mais clicando aqui

Rio - "Já chorei tanto que minhas lágrimas secaram. Não consigo comer nada, porque não desce. Minha Maria de Fátima está morta. Abriram meu coração e jogaram fora", esse é o depoimento de José Sandro dos Santos, um pedreiro de 40 anos, que recebeu nesta quinta-feira, a notícia que o corpo da filha de 5 anos foi encontrado em um rio na localidade Areia Branca, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.
Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
Pais da menina choram a morte da pequena Maria de Fátima | Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
O tio da menina foi detido para, segundo a polícia, não ser linchado por populares, após denúncias de que ele estaria envolvido na morte da criança. Os agentes que atenderam a ocorrência precisaram ameaçar de prisão quem tentasse agredir o tio de Maria de Fátima. O próprio pai acabou falando para todos os moradores, pedindo que o irmão não sofresse qualquer violência.
"Quero que a justiça seja feita, mas, não com as mãos. Não concordo com a violência. Se foi mesmo meu irmão, quero que ele apodreça na cadeia", disse José Sandro. Ele ainda afirmou que quer ouvir da boca do irmão que ele é o culpado do crime.
Além disso, o pai da menina disse que quer saber, o mais rapidamente possível, qual o resultado da perícia, para saber se a menina sofreu abuso sexual. Quando foi encontrada no rio, a cerca de 200 metros de casa, o corpo de Maria de Fátima estava despido.
'Ele chorou muito, me confortou muito também'
Segundo o pai de Maria de Fátima, o tio da menina ajudou a família, os homens da Divisão de Homicídios e os Bombeiros nas buscas pela criança. "Ele chorou muito, me confortou muito também. Mas, podem ter sido lágrimas de crocodilo", contou. O pai ainda negou qualquer informação de briga com o irmão, antes do crime.
A menina estava brincando no quintal de casa, na Rua Montreal, por volta das 14 horas desta quarta. A mãe, Maria Lúcia Francisca dos Santos, 30 anos, entrou em casa para colocar outro filho para dormir e deixou Maria de Fátima sozinha. Quando voltou, não a viu mais e ainda a procurou junto a outras crianças que soltavam pipa e no telhado da casa. "Aí não a encontrei mais em nenhum lugar. Só pode ter sido alguém conhecido, porque o cachorro nem latiu", relatou a mãe.
Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
Maria Lúcia disse que a filha era calada | Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
Maria Lúcia ainda contou que a filha não era agitada e não dava trabalho. "Ela era pequenininha, tinha cabelo vermelho e pele moreninha. Era muito calada, quase não conversava com ninguém, só com a família".
A família morava no Rio há quatro anos, vindos de Pernambuco. José Sandro e Maria Lúcia tinha seis filhos e no próximo ano Maria de Fátima entraria na escola. Ainda não há previsão do sepultamento da criança. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal, onde vai passar por exames para constatar a causa da morte e se ela foi vítima de violência sexual.

DH: Tio tentou violentar sobrinha antes de assassiná-la

Eudes José dos Santos, confessou em depoimento ter matado a menina Maria de Fátima, de 5 anos de idade

Rio - Eudes José dos Santos, de 20 anos, tio da menina Maria de Fátima dos Santos, de 5 anos, prestou depoimento na tarde desta quinta-feira na Divisão de Homicídios. Ele confessou que raptou e matou a sobrinha na localidade Areia Branca, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.
No depoimento, Eudes contou que levou a menina para perto do rio, tentou manter relações sexuais com a criança, mas, como a sobrinha tentou reagir, ele a agrediu e depois a asfixou. Em seguida, abandonou o corpo no local onde foi encontrado, na manhã desta quinta-feira.