CLICK AQUI

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Delegado descarta participação de cachorro em estupro de menina e vê contradição em depoimento de parentes; saiba mais

                                                                                    
Contradições em depoimentos e uma constatação: a garota de 11 anos não foi estuprada por cachorro no Sertão da Paraíba. A informação é do delegado do município de São Bento, Marcus Vinícius, que investiga o caso.
Em contato com a reportagem do Portal Correio, o delegado afirmou que os médicos das cidades de Belém de Brejo do Cruz e Patos, que atenderam a menina, confirmaram que ele não foi estuprado pelo animal, mas constataram a violência sexual.
Para Marcus Vinicius, a vítima não está colaborando com as investigações e durante interrogatório constatou contradições nos depoimentos da jovem e dos parentes que estavam na cena do crime.
“Durante a conversa percebi divergência de horários e outros detalhes indispensáveis para a conclusão do inquérito”, comentou o delegado.
Marcus acredita que a jovem esteja escondendo o autor da violência temendo represália ou por ter sentimento amoroso pelo autor do abuso sexual.
Porém, o delegado afirmou que vai esperar o laudo final do Instituto de Medicina Legal de Patos para concluir as investigações. O resultado deverá ser divulgado nos próximos dias.
O delegado ressaltou que ‘nos casos que envolvem crimes contra a liberdade sexual a colheita de prova se torna muito difícil até mesmo quando a vitima coopera, tendo em vista que tal prática de crime acontece apenas com a presença da vitima com do acusado. E mais difícil ainda quando a vitima não colabora com processo investigativo’.