CLICK AQUI

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

É uma droga mesmo. Cartão do bolsa familia usado para pagar drogas

A Operação ‘Renascimento’ realizada na manhã desta quarta-feira (1), no bairro São José em João Pessoa, prendeu cinco pessoas acusadas de tráfico de drogas e apreendeu crack, loló e comprimidos usados no golpe ‘Boa noite Cinderela’.
A ação policial encontrou ainda um cartão do programa do Governo Federal ‘Bolsa Família’. Dos cinco detidos, dois são homens e três são mulheres.
Operação
Eliel Roberto Vitor de 20 anos foi preso em cumprimento a um mandado de busca e apreensão, sob a acusação de tráfico de drogas. Ele estava com 16 pedras de crack e R$ 850 em espécie e trocado.
Artemys Barbosa da Silva de 18 anos, residente em Tibiri/Santa Rita, estava na casa de Danielle Pereira da Silva de 24 anos, residente do bairro São José.
Com a dupla a polícia encontrou três quilos de maconha, R$ 98 em espécie e ainda, um cartão do programa Governo Federal ‘Bolsa Família’, em nome de Ana Paula de Lima Monteiro - ainda não  localizada.
Leia mais: 'Operação Renascimento': 300 policiais cercam bairro São José na Capital e realizam prisões
A polícia investiga se o cartão estava sendo usado como pagamento de drogas.
Operação
Maria Aparecida dos Santos de 29 anos foi detida com vários comprimidos de Artame e Rivotril. Medicamentos utilizados por bandidos para desacordar as vítimas do golpe conhecido como ‘Boa noite Cinderela’.
Já Felipe Gomes da Silva foi preso com produtos usados na fabricação do entorpecente conhecido como ‘loló’ e ainda, 100 frascos do produto prontos para consumo que seriam comercializados no carnaval.
Todos os acusados detidos na ‘Operação Renascimento’ estão na Central de Polícia, localizada no bairro do Varadouro, onde estão sendo autuados em flagrante.
A ação foi realizada por 300 policiais civis em conjunto com policiais militares do 1º Batalhão da Polícia Militar.
De acordo com o tenente coronel Almeida - comandante do 1º Batalhão – as ações o bairro São José devem permanecer.
‘Os policiais agiram com profissionalismo, coragem e respeito a comunidade, garantindo a integridade física e moral daqueles que não estão a margem a lei’, declarou o coronel.
J.Luiz com portalcorreio