CLICK AQUI

quarta-feira, 27 de março de 2013

13º caso do ano: Ladrões vestidos de militares explodem caixas eletrônicos em Lucena


Da redação com G1 PB
A polícia registrou na madrugada desta quarta-feira (27) a 13ª explosão em 2013 contra agências bancárias na Paraíba, a segunda em dois dias. Segundo informações policiais, dez homens vestidos com farda militar chegaram armados em uma caminhonete e explodiram os caixas eletrônicos de uma agência bancária pública localizada na cidade de Lucena, na Zona da Mata paraibana. Depois da explosão, a polícia foi chamada, mas os bandidos conseguiram fugir. A polícia isolou o local para a realização da perícia. Não foi informado se os homens levaram dinheiro dos equipamentos eletrônicos.
De acordo com dados do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários da Paraíba, este foi o 34º crime contra bancos este ano no estado. Foram 13 explosões, nove arrombamentos, cinco assaltos e sete tentativas de arrombamento ou explosão. Segundo o sindicato, no mesmo período do ano passado foram registrados 14 ataques em agências bancárias.
Na madrugada da terça-feira (26), a polícia registrou um ataque frustrado contra um banco privado na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste do estado. De acordo com a Central de Operações de Polícia Militar (Copom), quatro criminosos explodiram o caixa eletrônico de um posto de atendimento, mas não teriam conseguido levar nenhum dinheiro do local.
Medida adotada
O Banco do Brasil informou na sexta-feira (22) que uma das providências contra explosões a caixas eletrônicos que a agência adotou foi reduzir o volume de dinheiro em até 70% nos equipamentos de autoatendimento no período da noite. A medida, que entrou em vigor desde o dia 18 deste mês, tem como objetivo aumentar a segurança dos clientes que precisam utilizar os caixas durante a noite, cujo limite de saque não pode ultrapassar R$ 500, ainda de acordo com a agência bancária.
Para o titular da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa, Canrobert Rodrigues, a medida é válida e pode inibir a ação de bandidos. “Os bancos já têm esse limite de saque durante a noite, e se os caixas estiverem com pouco dinheiro, podem diminuir as ações criminosas”, afirmou. O delegado recomenda ainda, a quem precisa utilizar caixas eletrônicos durante a noite, procurar sempre lugares iluminados, com movimentação de pessoas e sacar o mínimo possível.
O banco informou que o sistema foi desenvolvido com base em estudos da rotina de cada local, sempre com a premissa de garantir que não faltará dinheiro aos clientes.