CLICK AQUI

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Com as chuvas, 40 famílias são removidas e vários acidentes ocorrem.


As chuvas registradas desde a madrugada desta terça-feira (12) em João Pessoa trouxeram problemas para pedestres, motoristas e moradores das 31 áreas de risco identificadas na capital. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, seis acidentes sem vítimas foram computados nas rodovias que cortam a Região Metropolitana.
No Twitter oficial da PRF, foi divulgado que houve colisão envolvendo dois automóveis no km 17 da BR 230, também acidentes no km 122 da BR 101, no km 95 da BR 101, no km 104 da BR 101 e um capotamento no km 3 da BR 101.
A Polícia Rodoviária orienta que os motoristas devem reduzir a velocidade e dirigir com a atenção redobrada porque chove em toda a extensão da rodovia litorânea BR 101 e parte da BR 230, até Campina Grande.
A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) de João Pessoa informa que o trânsito está muito difícil nas principais avenidas da capital. Em entrevista à rádio Jovem Pan na manhã desta terça-feira (12), o diretor de operações da Semob, Cristiano Nóbrega, disse que a maior parte dos acidentes identificados ocorre por imprudência dos motoristas, que insistem em não tomar os devidos cuidados nos períodos chuvosos. “Na Epitácio Pessoa, um motorista atravessou o sinal vermelho, causou uma colisão e depois outro acidente foi registrado na mesma avenida decorrente daquela primeira imprudência; isso deixou o trânsito muito lento”, conta ele.
Cristiano também explica alguns cuidados que os motoristas precisam tomar neste período chuvoso. “Ao volante, deve-se respeitar os pedestres, que estão nas calçadas e muitas vezes são vítimas dos motoristas que andam rápido. Ao passarem por água acumulada nas pistas, eles molham pessoas nas paradas de ônibus, por exemplo; também deve-se reduzir a velocidade, manter distância do veículos que estão à frente e respeitar a sinalização; é necessário sair mais cedo para dirigir com calma, sem pressa. Motociclistas precisam ficar atentos aos buracos que acumulam água, são muito perigosos e podem causar acidentes fatais”, ressalta o diretor.
Além dessas ocorrências, a Semob informa ainda que houve acidentes no viaduto do Cristo; na Pedro II, envolvendo uma moto e dois carros; e na avenida Sérgio Guerra, nos Bancários, onde uma motorista perdeu o controle, bateu num poste e atrapalhou o tráfego na área. Não há informações sobre feridos.
Motorista perdeu o controle, bateu e derrubou um poste nos Bancários. Trânsito ficou ruim
Foto: Motorista perdeu o controle, bateu e derrubou um poste nos Bancários. Trânsito ficou ruim
Créditos: Priscila Andrade
Motorista perdeu o controle, bateu e derrubou um poste nos Bancários. Trânsito ficou ruim
Foto: Motorista perdeu o controle, bateu e derrubou um poste nos Bancários. Trânsito ficou ruim
Créditos: Leila Fonseca/Arquivo Pessoal/Facebook
Morotista bateu e derrubou um poste nos Bancários
Foto: Motorista bateu e derrubou um poste nos Bancários
Créditos: Erika Leal
Defesa Civil
Enquanto motoristas sofrem com os problemas no trânsito das avenidas de João Pessoa, a Defesa Civil percorre várias das 31 áreas de risco da Capital, onde 53 mil pessoas vivem sob situações vulneráveis de moradia.
Segundo informações do coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela, só na manhã desta terça-feira (12), foram registradas ocorrências em comunidades do Geisel, Valentina e Castelo Branco. Além disso, ele esteve no Timbó, (nos Bancários), de onde 40 famílias foram transferidas para alojamentos provisórios, acompanhadas pelas secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes), Secretaria de Saúde (SMS) e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), entre outras.
Noé afirma que são feitas obras estruturantes no local e em pouco mais de um mês essas pessoas vão para o auxílio aluguel. “Por enquanto vamos mante-las nos abrigos temporários e depois essas famílias serão beneficiadas com o auxílio aluguel; elas se mudam para novas casas e a prefeitura paga o aluguel. Isso deve ocorrer em até 40 dias", diz ele.
Apesar dos problemas com áreas de risco na capital se repetirem a cada período chuvoso, todos os anos, Noé Estrela explica que a prefeitura trabalha através de obras estruturantes para recuperar essas localidades e garantir segurança e qualidade de vida aos moradores. “O Timbó vai ganhar novas residências e uma estrutura mais segura; isso deverá ser entregue até o final do ano. Outras obras, como na comunidade Saturnino de Brito, no Varadouro, podem demorar um pouco mais", lembra.
Em caso de emergências nas áreas de risco, a Defesa Civil orienta que a população deve ligar gratuitamente para 0800 285 9020, que funciona 24 horas.
De acordo com as previsões do Climatempo, os próximos dias podem ter sol com muitas nuvens durante o dia e períodos nublados, com chuva a qualquer hora.