CLICK AQUI

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Homossexual comete suicídio na Aldeia Indígena Jaraguá, em Rio Tinto. VEJA


Por volta das 17h40 desta segunda-feira (02), a Polícia Militar foi acionada para averiguar a informação de um suicídio na Aldeia Indígena Jaraguá, em Rio Tinto, no Vale do Mamanguape. Carlos Antônio Oliveira de Sales, de 36 anos, foi encontrado pendurado por uma corda no pescoço no quarto da residência onde morava.
Segundo informações da Polícia, ele era homossexual e soro positivo. A família relatou a PM que a vítima ultimamente estava bebendo além do costume, que poderia estar usando drogas e apresentava um quadro depressivo.
Carlos Antônio teria comentado no inicio da tarde que queria se matar, tomando um coquetel de comprimidos e depois se enforcar.
Estatísticas apontam que suicídios entre gays chegam a ser até 8 vezes maior que a média brasileira – uma verdadeira tragédia, que ocorre ano após ano. Carlos convivia com seus avós e já tinha viajado para a região Sul do país e a Europa algumas vezes.
Taxa de suicídio cresce 30% em 25 anos
É uma das primeiras causas de morte em homens nos países desenvolvidos e emergentes. Mata 26 brasileiros por dia. No Brasil, a taxa de suicídio entre adolescentes e jovens aumentou pelo menos 30% nos últimos 25 anos. O crescimento é maior do que o da média da população.
A troca de informações sobre o suicídio pode evitar muitos casos: de acordo com a OMS, dá para prevenir 90% das mortes se houver condições para oferta da ajuda.
Quem pensa em suicídio está passando por um sofrimento psicológico e não vê como sair disso. Mas não significa que queira morrer. "O sentimento é ambivalente: a pessoa quer se livrar da dor, mas quer viver. Por dentro, vira uma panela de pressão", diz o psicólogo da PUC-SP, Alexandre Rosas.
J.Luiz com  PBVale