CLICK AQUI

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Luto. Professor Joquinha morre vitima de atropelamento

Faleceu na tarde desta terça feira, 25 de Fevereiro, o professor de Inglês João Pessoa de Carvalho Filho, conhecido por Joquinha, filho do professor João Pessoa. Joquinha foi atropelado na tarde de ontem, 24 na rua Cel. Batista Carneiro, Próximo a 2ª CIPM em Mamanguape.
Socorrido para o trauma em João Pessoa, não resestiu a os ferimentos e veio a falecer, o professor lecionava em escolas do municipio entre elas a Cléa Bezerra, Iracemas Soares e Miguel Tomaz.
Pessoa simples, andava sempre a pé, muitos diziam que ele era o professor 'ligeirinho', Irmão do policial Pedro Jorge, das enfermeiras Valéria Pessoa, Vânia Pessoa e Urânia.
O pai de Joquinha doou o seus orgãos, por isso não há uma previsão da chegada do corpo a Mamanguape, seu velório vai acontecer no Nucléo Jesus de Nazareno, ao lado da casa do professor, na rua Duque de Caxias, 64 e seu sepultamento está previsto para amanhã, 26 de fevereiro as 16:00Hs.
 Click aqui e Curta a fanpage do Notícias e informações Online no Facebook e receba as últimas notícias
Toda a educação de Mamanguape está de luto o professor era muito querido por seus alunos e colegas de trabalho, ainda era cunhado do doutor Edvaldo França.

3 comentários:

  1. QUE DEUS ILUMINE E CONFORTE O CORAÇÃO E A VIDA DESSA FAMÍLIA.

    ResponderExcluir
  2. QUE DEUS ILUMINE E CONFORTE O CORAÇÃO E A VIDA DE VOCÊS.

    ResponderExcluir
  3. Senti muito o que aconteceu ao meu amigo. Não o via há muitos anos e soube da morte dele por acaso, porque lembrei-me de procurá-lo para fazer contato, quando me deparei com esta notícia. Minhas condolências aos familiares. Guardo ótimas lembranças de nossas conversas e do último filme a que assistimos juntos, eu, ele e Vânia, nas noites tranquilas de uma Mamanguape que, sei com certeza, hoje é passado, em tudo diferente da cidade que foi em nossa época de juventude. O filme: Agonia e êxtase. Sobre Michelangelo. Joquinha foi uma das pessoas mais cultas que conheci em minha vida. Um poliglota raro. Seu conhecimento enciclopédico de Shakespeare muitos anos depois me ajudaria a escrever minha tese de doutorado. Pena que ele nunca soube disso... Ele esteve em minha casa uma única vez. No ano de sua morte cheguei a escrever uma carta aos familiares, enviei por este site, mas não sei se eles a receberam. Obrigado pelas análises da natureza humana feitas por você durante nossas, hoje, saudosas conversas. Durma em paz querido amigo,
    David do Nascimento Batista.

    ResponderExcluir